quinta-feira, 20 de maio de 2010

Coincidência... MAIS UMA !

Faz algum tempo que parei de comentar, aqui, resultados de jogos de futebol. Pela simples razão de que ando ENOJADO com o que vejo. A minha paixão continua, torço pelo meu time (e não contra o time dos outros, como alguns desafortunados de espírito costumam fazer), grito, choro, dou risadas, gragalhadas etc, mas fico na minha.

Futebol é uma catarse. Alguém já disse isso na literatura esportiva e antopológica.

Mas fico com as minhas opiniões agora. De vez em quando é bom externá-las, entretanto. Quero me referir ao jogo de ontem (19 de maio de 2010) entre São Paulo e Cruzeiro, pela Libertadores da América, em São Paulo.

Não assisti ao jogo, porque tinha algo mais importante a fazer. Não vou comentar a expulsão do Cléber, a 1 minuto de jogo (!!!), se foi justa ou injusta, até porque não assisti ao lance - reitero. Programas esportivos, no entanto, se debruçarão sobre o assunto pelo menos nas próximas 48 ou 72 horas. A polêmica faz parte dessa atividade (programas esportivos). E alguns torcedores tb vão embarcar nessa.

Só queria fazer uma observação, que considero relevante, em nome da inteligência das pessoas que gostam do esporte bretão: a QUESTÃO TODA não se resume no gesto deste ou daquele jogador, ou na interpretação deste ou daquele árbitro de futebol.

A QUESTÃO É OUTRA: é normal um jogador adversário, absolutamente fundamental para o seu time, provocar sua própria expulsão a 60 segundos de uma partida decisiva ???

Só p´ra ajudar o raciocínio de quem ainda demorou a processar a informação: qual foi a última partida em que o São Paulo foi prejudicado pela arbitragem (será que existe esse registro ?) ???

Foi ouvindo uma rádio de São Paulo hoje cedo, sobre esse tema (foi justa ou injusta a expulsão ? e tome blá-blá-blá...), que me lembrei da atriz norte-americana Shirley MacLaine que, certa vez, perguntada sobre uma determinada questão espiritual ela respondeu na bucha:

- Já estou muito velha para acreditar em coincidências...

Um comentário:

  1. Huummmmm... e eu que não havia pensado nisso... Valeu, amigão!

    ResponderExcluir