sábado, 21 de abril de 2012

El rojo que nos mata de vergüenza

Quando a gente acha que já viu tudo... Eu descubro que o monarca de Espanha, respeitado no mundo político por sua postura democrática, tendo feito com maestria a transição de regimes em seu país, é um implacável “caçador de elefantes”. Pior que isso ainda (se é que existe coisa pior que um assassino de animais indefesos) é que Sua Majestade é presidente de honra da WWF (uma espécie de fundo mundial em defesa da natureza). Como se não bastasse sacrificar touros na arena para uma multidão ensandecida aplaudir e ter espasmos com a morte lenta do animal ferido, se esvaindo em sangue, a Espanha deixa mais esse péssimo exemplo. Os mesmos espanhóis que sangraram a América -– vejam como ilustração o que fez Hernán Cortés no México, entre outros de seus patrícios... --, arrebatando-lhe o ouro, a prata e a vida de milhares e milhares de indígenas, ainda acham que arrancaram pouco sangue daqueles que habitam o Planeta e continuam a fazê-lo. Será por isso que o vermelho é a cor que mais se destaca na sua bandeira? O rei sentiu que pisou na bola e se desculpou perante a Nação dizendo que não deveria estar “se divertindo”, enquanto o país amarga uma de suas mais sérias crises econômicas. Mas ainda não se desculpou com o Planeta por ser um matador de elefantes. E dessa mancha de sangue o El Rei não se livrará fácil. Palavra de um eurodescendente.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Uma cachoeira de denúncias e uma torrente de dúvidas

Em um grande esforço, a Câmara dos Deputados conseguiu reunir 324 assinaturas para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre Carlinhos Cachoeira.

A comissão está protocolada, mas não se pode descuidar. A oposição tem de ficar com TODOS OS OLHOS ABERTOS, porque o fato de uma CPI tem preocupado muuuuuuuuuuita gente... pra cima e pra baixo da rampa.

A Polícia Federal, que vem trabalhando na investigação, precisa estar bem atenta à segurança física da pessoa em questão TAMBÉM, já que o nome de Cachoeira está ligado a muuuuuuita gente graúda.

domingo, 15 de abril de 2012

E que tal uma Lei Tiririca ? Político só se trataria no Hospital local...

E que tal a Lei Tiririca ? Já existem tantas leis com nomes de seus autores que não custa nada ter mais uma.

Embora eu não tenha nada (NADA MESMO, pode apostar nisso) com o palhaço Tiririca, tampouco com sua família, assessores e menos ainda com o partido pelo qual se elegeu o deputado, vai aqui uma sugestão de Projeto de Lei. Coisa que seus assessores ganham pra fazer - elaborar minutas de projetos - eu dou de graça. Em nome da justiça social.

Como é do meu feitio, vamos direto ao assunto e resumir a ópera naquilo que efetivamente interessa. Se a S. Excia. o palhaço-deputado acatar, basta passar à assessoria da Casa para o ajuste necessário dos termos do Regimento. A ideia, em síntese é a seguinte:

Artigo 1°) Todo detentor de cargo Executivo ou Legislativo no País deverá obrigatoriamente tratar da saúde em seu Estado natal, seja em caso de urgências ou de tratamentos médicos contínuos.
Artigo 2°) Não haverá privilégios a qualquer desses cidadãos.
Artigo 3°) A Lei é extensiva aos atuais ocupantes de cargos públicos e aos ex-ocupantes.
Artigo 4°) Revogam-se as disposições em contrário.

Simples assim.

Alguém já disso isso e eu vou aqui repetir, porque concordo integralmente com o pensamento. O senador Jose´ Sarney, que já tinha cargo público quando eu nasci, volta e meia corre pra São Paulo. Ele, a filha Roseana etc etc etc... Com esta Lei, neguinho teria de se tratar no PS do cidade de Pinheiro, onde ele nasceu, ou em Imperatriz ou, no máximo, na capital São Luiz. Mas sem sair do seu querido e amado Maranhão.

A mesma coisa teria valido para Antonio Carlos Magalhães, para o Zé Alencar e para um monte de espertinhos que vêm a São Paulo, ou ao Rio de Janeiro, se tratar de qualquer dorzinha de barriga e deixam os hospitais locais para "o resto da população".

Se o Zé Sarney, que ficou dodói e acaba de baixar em Sampa de novo (de novo!!!), fosse obrigado a se tratar na sua terra natal, vc não acha que ele já teria construído um centro médico de excelência no Maranhão? Afinal, em 60 anos de vida pública deve ter passado tanto dinheiro por suas mãos que daria pra construir praticamente um grande e moderníssimo hospital em pelo menos 10 cidades do Maranhão, oferecendo saúde, conforte e dignidade a toda aquela população e não apenas à sua família.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Gol de placa do STF

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou a interrupção de gravidez de fetos anencéfalos ( ausência de parte, ou total, do cérebro ). Votação terminou em 8 x 2. Com isso, a gestante que receber o diagnóstico de feto com anencefalia poderá interromper a gravidez legalmente sem precisar recorrer à Justiça.

Na opinião deste blogueiro medida mais que acertada. A partir de então as mulheres terão direito pleno ao seu próprio corpo e afastam a possibilidade da tortura de manter uma situação contrária à sua vontade e à própria saúde. O Estado deixa de legislar sobre o corpo de cada brasileira, tratando a mulher com decência ao lhe garantir os direitos individuais.

Garantido este precioso e inalienável direito, a mulher é quem decide o que fazer no caso mencionado.

sábado, 7 de abril de 2012

Feliz Páscoa !

Não importa o tamanho do PRESENTE EMBALADO. Nesta Páscoa deverá importar o PRESENTE das nossas vidas, o HOJE, o AGORA, que nos faz viver de forma intensa e vislumbrar o futuro.

FELIZ PÁSCOA A TODOS !

quarta-feira, 4 de abril de 2012

A NOVA HISTÓRIA das velhas sacolinhas. Veja no COISAS DE AGORA

http://www.coisasdeagora.com.br/depoimentos.asp?id=32

A Insustentável leveza das sacolinhas

Foi dada a largada. A partir desta 4ª, 4/4, está valendo o acordo que estabelece o fim da distribuição das sacolinhas plásticas nos supermercados de São Paulo. Isto é, está decretado o fim das SACOLINHAS GRATUITAS porque se o consumidor pagar por OUTRAS SACOLINAHS PLÁSTICAS -- biodegradáveis ou não -- as terá no porta-malas do carro, ou a lhes amarfanhar os antebraços no busão...

A história começa no dia 25 de janeiro, com a medida sendo suspensa após o ´bem bolado´ realizado entre o Procon de SP, o Ministério Público e a Apas-Associação Paulista de Supermercados, quando foi assinado um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta-TAC. (Não custa lembrar que o pau comeu solto por pressão da sociedade que se viu órfã na discussão.) As autoridades postergaram a distribuição gratuita por algumas semanas e... agora cada um que vá cuidar sa sua horta.

O argumento preferido nesse imbróglio que se formou é o de uma suposta defesa do meio ambiente, alegam os senhores da Lei e os representantes dos Supermercados, off course. Para esses senhores, a ideia embutida e não revelada, pode estar no fato de que ao penalizar o consumidor este criaria juízo, deixaria de ser mal educado e mal sustentável e passaria a descartar menos plástico no ventre da mão natureza. Um argumento tão flácido e leve, que desaparece ao sabor de um vento mais forte lançado durante um debate sério.

Quem produz lixo (todos nós !!!) vai continuar descartando o mesmo. A diferença é que ao invés de sacolinhas plásticas gratuitas, os caminhões de coletas passarão a ter, a partir desta QUARTA, QUATRO DO QUATRO, sacolinhas plásticas pagas para recolher. Deu no mesmo ou não ?

O CLICK NEGÓCIOS, programa que apresento e que desde a sua concepção traz a questão da sustentabilidade, ouviu gente importante nesse jogo de palavras, ideias e argumentos. Eu confesso que não sai convencido de benefício nenhum a mais, além daquele que o supermercadista vai levar.

Percebam que foram chamados vários atores para esta discussão, à exceção de um: o consumidor. Uma discussão que já começa de uma forma uinilateral, sem ter um de seus principais envolvidos no debate, certamente não é uma discussão sustentável !

..................
Nelson TucciJornalista profissional diplomado, pós-graduado em Comunicação e Relações com Investidores, é Apresentador do CLICK NEGÓCIOS da TvABCD.

domingo, 1 de abril de 2012

O exemplo bem acabado da decadência humana

Hoje li entrevista do Maguila, no UOL. Ele fala sobre o tal MMA, definindo-o como "briga de rua". Idêntica opinião tem o campeoníssimo Eder Jofre. São dois esportistas oriundos do boxe.

Coincidentemente, hoje tb li algo da coluna do Juca relatando as impressões do prof. Odair Borges, 7º Dan em Judô e 7º Dan em Jiu Jitsu. Esse mestre é um esportista de altíssimo nível.

Pues... finalmente descobri que não estou só neste mundo. Nunca entendi direito porque tanta gente assiste ao MMA/UFC e congêneres e ainda sai por aí comentando. Em minha modesta opinião, essa coisa é um exemplo bem acabado da decadência humana. Nem mais nem menos.


http://blogdojuca.uol.com.br/2012/03/mma-e-bbb-tudo-a-ver/